Tommaso Palamidessi

  • Tommaso Palamidessi

    Tommaso Palamidessi

    VIDA E OBRAS

    Nascido em Pisa a 16 de fevereiro 1915às 9h45 de N.H. Carlo Palamidessi, Ufficial Superior do Exercito, e da poetisa Luigia Tagliata, batizado o dia 7 de março, Tommaso Palamidessi forma-se sobre as obras de Ermete Trismegisto, Plotino, Origene, e Vladimir Sergheevic Soloviev.

    Deliberatamente autodidata foi atraido desde a adolescência pela astronomia prática, astrologia, medicina, botanica farmaceutica e pela religião. Estas disciplinas costituiram para o escritor momentos cheios de entusiasmo em Catânia e em Trípoli de Líbia no 1928, depois em Siracusa e Turim entre o 1932 e il 1940.

    Desenvolve importantes estudos astrologicos sobre a medicina, o cancro, os factos historicos, a psicologia e a parapsicologia (Il corso degli astri e le malattie nell'uomo(O curso dos astros e as doenças no homem), Bocca, Milano 1940; La medicina e gli influssi siderali (A medicina e os influências siderais), Bocca, Milano 1940; Astrologia Mondiale, Torino 1941; Gli astri nella diagnosi e cura del cancro(Os astros na diagnose e cura do cancro), Torino 1943 - Torino 1949;Terremoti, eruzioni e influssi cosmici(Terremotos, erupções e influências cosmicas), Torino 1943).

    Para os estudos da astronomia e das influências astrais forma-se sobre as obras de Keplero, Lalande, Cassini, Flammarion, Argoli, Junctitius, Cardano, Magini.

    Atraido pelo Cristianismo por um lado e pelas filosofias orientais, o buddismo, as técnicas asceticas de despertar iniciático (yoga, tantrismo, taoismo) pelo outro desenvolve intensas pesquisas, estudos e experiências extrasensoriais (1945-1948) e realiza desdobramentos, bilocações, alguma recordação de vidas passadas, e escreve diversas obras (I poteri occulti dell'uomo e lo Yoga tantriko indo-tibetano(Os poderes ocultos do homen e o Yoga tantriko indo-tibetano), Ed. Giovene, Milano 1945).

    Já no 1943 tinha se dedicado à Egiptologia e ao estudo dos jeroglificos junto do Museo Egipiano de Turim que despertaram em Palamidessi interessantes fenómenos parapsicologicos e recordações de vidas passadas no antigo Egipto em qualidade de astrologo e alquimista. Prepara um longo comentário sobre a teurgia egípcia e o “Livro dos Mortos”, mas não manda-o editar.

    No 1947 Tommaso Palamidessi contrai casamento a 15 de setembro em Turim com Rosa Francesca Bordino (n.15/6/1916 – m.27/12/1999), sua discipula e colaboradora, e tem uma filha (Silvestra) no 1948, que tornou-se arquiteto (m.13/12/1996).

    Depois manda editar La tecnica sessuale dello Yoga tantriko(A técnica sexual do Yoga tantriko), EGO Torino 1948; La potenza erótica di Kundalini Yoga (A poténcia erotica de Kundalini Yoga), Torino 1948; Lo Yoga per non morire(O Yoga para não morrer), Torino 1949. Approfunda o simbolismo dos diversos povos, a tradição Hermética e a Alquimia grega, chinês e europea; viaja para procurar livros raros, manuscritos, personagens do esoterismo em França, Espanha, Inglaterra, Escócia, Irlanda, Suíça.

    Viaja para consultar bibliotecas estrangeiras, sempre com a mulher ao lado. 1949 : Alquimia como Via,Caminho ao espirito . Em algumas dessas viajens lhe são conferidas especiais iniciações secretas. Muda-se para Roma (1953) e aproveita da colaboração jornalistica com a “La Tribuna Illustrata” (A Tribuna Ilustrada) para difundir o esoterismo entre as massas. Visita a Jugoslávia, a Bulgária, a Turquía e a Grécia(1957). Permanece nos monsteiros do Monte Athos e de Kalambáka em Tessália (23 julho 1957) para aprofundar a teologia e os métodos espiritualizantes esicastas. Estuda algumas obras raras naquelas bibliotecas onde aprende informações preciosas obre os “Centros psiquicos ”. Visita a União Soviética, a Polónia(1962). Viaja nos E.U.A., as Hawaii, o Canada (1964).

    Desenvolve uma intensa atividade politica, mas uma profunda crise espiritual, um radical revisão do pensamento filosófico o conduzem ao Cristo. Suspende as publicações yoga e a vida politica para remontar as vias do Cristianismo antigo, aquele dos primeiros seculos. Visita a Palestina: a Jordânia, Israel, Líbano, Egipto, Síria, Etiópia (1966). Em Jerusalém há umas revelações, o 7 e 8 de abril no Gólgota e no Getzêmanidaquela Pasqua de Resurreição 1966.

    Importantes manuscritos astrologicos e esotericos essenios do profeta Daniel o inspiraram. Em Alexandria de Egipto redescobre lugares arqueológicos já conhescidos nas suas experiências paranormais cerca da recordação das vidas passadas: os restos  da biblioteca do “Didaskaleion”. Investiga sobre os aspectos doutrinais e práticos do Sufismo islâmico, mas não se deixa  conquistar,  a Patristica já lhe abriu as janelas ao verdadeiro esoterismo cristão. Nas viajem do 1964, navegando nos mares do North (Svalbard, Bahia da Madalena e do Rei, Irlanda, Groenlândia, Noruega) Palamidessi desenvolve algumas observações astro-geo-fisicas sobre a ação da Galaxia nas regiões do polo boreal, que utiliza depois para o aperfeiçoamento da Astrologia Iniciática .

    Jà estudioso de Omeopatia e de correlações entre as influências astrais e os medicamentos e a acopuntura, intraprende/enfrenta, eempreende uma interessante viajem de estudo no Jiapão, Hong-Kong, Tailândia, Bangkok (1972).

    Antes desta viajem, tendo amadurecido a nova sintesi doutrinal que Palamidessi define “Arqueosofia”, funda o 29 setembro 1968 uma escola esotérica, legalizada como “Associação Arqueosófica” com Sede em Roma, viale Regina Margherita 244, int.7, desenvolvendo numerosos cursos de esoterismo cristão e técnicas asceticas de despertar iniciático: uma escola livre, não ligada a qualquer que seja istitução, autocefala, em conformidade ao espirito de independência que caracteriza o temperamento de Palamidessi. A exigéncia de um aprofundamento da arte iconográfica bizantina e neocristã resolve-se numa experiência pitórica sacral e de simbolismo das cores. Nasce assim uma importante obra que serà publicada precisamente sobre a ascesi pitórica , mas este  trabalho de parto comporta outras viajens e visita de museos e bibliotecas em Roménia e Checoslováquia (1974). Maio de 1974 è um momento denso de vida interior, de intuições e contatos ultrafánicos: è um periodo de inspiração poética e de estudo, por isso nasce o tratado As bases da Teologia Sofiánica.

    O caminho prosegue para si e para dar aos outros, no 1975 enriquesce “Arqueosofica” de novas chaves para a autorealização mistica e iniciática. È o tempo de novas experiências, mas de natureza musical sobre o mais celestial dos instrumentos: o orgão. Trata-se de descobertas, mas também de fragmentos de uma tradição musical sacra muito antiga que serve à catarse, ao despertar dos “Centros espirituais” no Homem regenerado. O ano requer uns contatos culturais com a Austriae a Alemanha, assim foram feitas novas viajens. Depois o aperfeiçoamento da astrologia para o despertar interior e a difusão da Arqueosofia no exterior, conduzem Tommaso Palamidessi a novos e expeciais encontros na India, Kashmir, Nepal, onde chega o 3 Agosto 1975, para voltar à sede de Roma no mesmo ano.

    No outono 1975 publica o tratado Tecniche di Risveglio Iniziatico (Técnicas de Despertar Iniciático, Ed. Mediterranee). No verão do 1976 vai na America do Sul, em Equador, Perù, a Lima chega aì o 18 Agosto, depois vai no Paraguaye no Brasilem busca de obras sobre plantas medicinais, de astrologia e de esoterismo.

    Voltado na Italia parte novamente no Junho 1977 para a China Popularvisitando, com a mulher e a filha, Kweilin, Wuhan, Shangai, Canton, Pequim, para aprofundare entre as outras coisas a pedagogía e a didática para a infância, a terapia electro-acopunturistica e erborística. Então volta para a Pátria para retomar a sua normal atividade de instrutor espiritual. Nos anos successivos até o 1983, a existência de Tommaso Palamidessise desenvolve organizando a sua Escola de Arqueosofia, alimentando-a com numerosas publicações, e enfrentando, eempreendendo viajens culturais no México, Guatemala, China, Sulamerica, União Soviética até à Sibéria. Aqui pude ajoelhar-se perante à tumba de Soloviev no Monsteiro das Virgensem Mosca, e caminhar sobre o solo pisado por Pavel Florenskij, ao longo do lago Baikal, em marcha na dolorosa viajem verso a deportação em Sibéria. Trabalha ainda entorno de novos tratados, entre os quais aqueles de Simbólica, Medicina Arqueosofica e Terapia Spagirica.

    O 29 Abril 1983 Tommaso Palamidessidespede-se da vida terrena. Alguns seus escritos são publicados póstumos pela mulher e pela filha (1985: Astrologia mundial , O Livro Cristão dos Mortos; 1986: O icone, as cores e a ascese artistica, As bases da teologia sofiánica).

Contacta-nos

Para entrar em contato com Arqueosófica, por questões relativas à atividades ou ao material da escola, pode deixar uma mensagem aqui. Adere á Arqueosófica e difundam a Arqueosofia para a salvação daquilo que na actual sociedade mundial é ainda possível salvar.