ASCESE ARQUEOSÓFICA

  • DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    TOMMASO PALAMIDESSI

    DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    Quadragésimo Caderno

  • O Objectivo do Arqueósofo

    O objectivo do Arqueósofoé viver na terra na plena posse da sabedoria, das virtudes morais, em saúde, dotado dos poderes psico-espirituais, em contínuo contacto com Deus, as Hierarquias Angélicas, os Mestres dos mundos supra-sensíveis, e depois, acabada a parte do trabalho para ajudar a Humanidade, mudar-se na beatitude do Reino de Deus. Mas para obter tudo isto não basta a disciplina e a Ascese moral, o controlo da respiração e do corpo físico; não basta a ajuda do Mestre terreno com a Iniciação horizontal, que deveria abrir a consciência do Discípulo à influência divina: o Arqueósofo ou a Arqueósofadevem interessar-se pelo mental, pelo corpo mental deles para que seja um perfeito instrumento do Ego, devem interessar-se pelo corpo emocional e pelo corpo etéreo, para entregá-los obedientes e puros ao Ego.
  • TRADIÇÃO ARCAICA E FUNDAMENTOS DA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    TOMMASO PALAMIDESSI

    TRADIÇÃO ARCAICA E FUNDAMENTOS DA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    Primeiro Caderno

  • OS PRESSUPOSTOS DA ASCESE ARQUEOSÓFICA

    T. Palamidessi TRADIÇÃO ARCAICA E FUNDAMENTOS DA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    Quando falamos de "ascese" pretendemos referir-nos ao processo interior, à luta que leva a pessoa humana a aperfeiçoar-se e a subir os degraus em direção à união com Deus. A Ascese é um trabalho cansativo, é a educação física, moral, psíquica e espiritual que explicaremos nos cadernos do nosso programa. A saída ou ascese apoia-se sobre o conhecimento de leis, métodos e concepções confirmadas pela observação e pela experimentação:
     
    1°)-o fluxo e o refluxo da vida universal, ou seja a dupla corrente que constitui o movimento do mundo; 2°)-a unidade material do universo; 3°)-a evolução orgânica; 4°)-as condições de consciência que com a sugestão e o hipnotismo diferem do estado ordinário; 5°)-a multiplicidade das formas, ou seja o Homem composto por diversos corpos subtis presididos por três princípios: espírito, alma emotiva e alma erosdinâmica; 6°)-os centros de força e a Potência ígnea; 7°)-a evolução planetária; 8°)-a doutrina da reencarnação; 9°)-a unidade das religiões; 10°)-os Messias e o geocentrismo cristico; 11°)-o estado místico e o estado além ou iniciático, etc.
     
    Mas apesar destes conhecimentos, a ascese é feita de uma preparação do corpo físico, dos seus mecanismos energéticos e da esfera emotivo-mental, aperfeiçoando e trazendo a unidade psicossomática a uma abertura em direção à Humanidade, o Todo e Deus. Por estes objectivos existem treinos especiais gínicas inerentes a todo o composto humano, os quais seguem as práticas da Teurgía, ou Magia Divina, e o sábio uso dos ritmos astronómicos.
  • Ascese Arqueosofica e Ascese integral

    T. Palamidessi TRADIÇÃO ARCAICA E FUNDAMENTOS DA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    A Arqueosofia propõe uma Ascese integral, constituida,por outras asceses integradas, que enumeramos do modo como se segue:
    1. ASCESE FISIOLÓGICA E PSICOSOMÁTICA, para o bem-estar físico e o máximo equilíbrio e rendimento do corpo, das suas energias, com objectivo de fazer dele um templo do espírito: premissa necessária para preparar um bom karma(destino) com vista à "ressurreição do corpo" sadio e belo.
    2. OBSERVAÇÕES SOBRE A ASCESE DIFERENCIADA E OS HAGIOTIPOS

      T. Palamidessi QUEM É A MULHER E QUAL A IMPORTÂNCIA QUE TEM NA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

      Quando nos perguntamos se o temperamento feminino é mais ou menos adequado à santidade e à vida iniciática, os factos mostram que o homem e a mulher hagiotipos(=tipos de santos) encontram-se em cima do mesmo pedestal. Os exemplos de heroísmo, de qualidades proféticas, de capacidade de fazer milagres e de possuir outros dons carismáticos, são numerosos tanto entre as mulheres como os homens. Resumamos em duas colunas as características fundamentais que diferenciam a mulherdo homemem relação à maneira de sentir a vida espiritual.
       
      HOMEM MULHER
      1- A sua concepção da vida espiritual é mais complicada que a femina: teoria do sobrenatural e a maneira de conceber a teologia arranjam-lhe dificultades na prática. 1-Concebe a vida espiritual de maneira simples, limitada a una dedicação amorosa. Ideias pouco claras cerca de teologia do sobrenatural e concepçoes Antropomórficas de Deus.
      2-Predisposição à força, ao dinamismo apostólico decisão,a magnanimidade, à , à justuça, mas predisposição menor para as virtudes correlativamente características da mulher. 2-Predisposição à caridade, à humildade,à obedência,à caridade de afecto,à castidade,ao desejo de vida interior,à contemplação afectiva, ao amor do sacrificio, à dedicação, à paciência, e naturalmente menor disposição para as virtudes características do homem.
      3-Prefere a ascese. 3-Prefere a mística.

       

    3. ITINERÁRIO DA ASCESE FEMININA

      T. Palamidessi QUEM É A MULHER E QUAL A IMPORTÂNCIA QUE TEM NA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

      Pegar com força o Reino do Céu é um conselho que Cristo deu, e isto é o aspecto Iniciático do Cristianismo Esotérico. Esta conquista pressupõe uma viagem voluntária através dos inúmeros mundos que compenetram a terra, sobre a qual vós Mulheres habitam na qualidade de prisoneiras ou deusas em exílio. Para empreender esta emigração de libertação, que vos dará o modo para não se reencarnarem nunca mais sobre este planeta(a não ser para uma missão apostólica), deverão realizar um itinerário para dirigir correctamente os vossos passos, ultrapassar os perigos e as barreiras dos Guardas das Limiares e chegar até ao destino.
    4. O ITENERÁRIO ASCÉTICO PARA OBTER A MEDIUNITA ULTRAFÂNICA DOS PROFETAS E O GRANDE RETIRO DOS QUARENTA DIAS

      T. Palamidessi TORNAR-SE MÉDIUM A ALTO NÍVEL ULTRAFÂNICO

      Premissas que Deus, as suas divinas energias, as potências angélicas, os grandes espíritos guia da evolução humana, os parentes e os amigos que têm alcançado um elevado desenvolvimento espiritual, transmitem as suas mensagens a quem desejam e como desejam em base aos seus imperscrutáveis desígnios, sabemos também que o homem pode facilitar este fenómeno e dispor-se nas melhores condições de receptividade, seguindo um programa ou itinerário de vida ascética, mística e iniciática; premisso que vos sejais exercitados a longo na prática da atenção, meditação, concentração, abstracção, rítmica do respiro, abstinência alimentar, oração contínua, vida teúrgica e sacramental, intensificarão os treinamentos de modo que dizemos, para fazer da mente um espelho polido sobre o qual se reflectiram, por obra do Espirito Santo, as imagens que este ultimo reterá oportuno projectar. Passamos em resenha os diversos pontos programáticos:
    5. Ascese, A Força “dei fuga” e a Força “dei peta”

      T. Palamidessi A ASCESE MÍSTICA E A MEDITAÇAO SOBRE O CORAÇÃO

      A Humanidade, depois de ter desaprendido a colocar-se em ligação e íntima conversa com o Pai, esta Humanidade tornou-se estranha à familiaridade de Deus, precisa não só de aprender como encostar-se e ficar com Ele, digamos, tem necessidade de aprender mesmo as palavras e os sentimentos para se manifestar a Ele.
       
      O crescente arrefecimento interior fez-se tomar pela força “dei fuga”em lugar daquela “dei peta”, e como o axioma de Hermes Trismegisto, “como é acima assim é em baixo”, é uma realidade, assim a alma que arrefece e se afasta de Deus é como o voo dos cosmonautas: quando se chega a uma certa distância do astro do qual se pertence entra-se na órbita dum outro corpo celeste e não se consegue mais voltar atrás, se não com a ajuda dos lemes e motores para dar uma nova propulsão à nave espacial em direcção do planeta do qual tínhamos saído.
       
      Da mesma maneira, para voltar à orbita e à atracão de Deus, razão única da vida, de paz e de beatitude, há que accionar o leme da Ascese, o método para retomar conhecimento da força “dei peta”e ligar os motores de foguete da vontade e do amor.
       
      Muitos santos da cristandade, do sufismo islâmico, do hinduísmo, propuseram estes métodos, dolorosos sinais dos tempos e campainhas de alarme do empobrecimento da vida espiritual natural e sobrenatural, porque são impostos pela necessidade de preparar, reeducar o Homem e a Mulher à união com Deus, disciplinando a alma eros dinâmica ancorada na região das funções sexuais, a alma emotiva ligada ao coração e o espírito agarrado ao cérebro.
       
      Ao descrever os métodos concebidos através da experiência pessoal e a Revelação Divina, os próprios Santos deixam claro que se tratam apenas de meios para usar como medicamentos ou bengala para chegar ao diálogo amoroso com a Divindade inteira no seu aspecto Trino de Potência, Sabedoria e Amor.
       
      Santa Teresa de Ávila e São João da Cruz, os hesicastas do deserto e do Monte Atos, estudaram e propuseram aos desejosos de vida espiritual, métodos e técnicas para atar a mente, fixá-la com a vontade e dispor o coração morno e árido pelo pecado à conversa com o Divino. Estes, no entanto, falaram a outros monges, à gente isolada do mundo, aliviada da preocupação da vida familiar e citadina, profissional e comum. Diferente e também dramática é a situação da mãe de família cheia de filhos e de pesos domésticos, muitas vezes destruída na saúde e desanimada; completamente diferente é a condição da filha, do irmão, da irmã que providenciam as necessidades familiares; muito diferente do monge é a condição do pai da familia, seja ele operário, agricultor, funcionário ou profissional liberal; ainda é diferente a condição dos estudantes e dos militares da época moderna.
       
      Assim, para lutar com métodos modernos num mundo moderno as causas da fuga do divino e sugerir como chegar à intimidade com Deus, tracei um novo caminho, utilizando o melhor que há da experiência de todos os santos e Iniciados de cada época, um caminho que é chamado Arqueosofia.
    6. A Ascética arqueosófica

      T. Palamidessi DINÂMICA RESPIRATÓRIA E ASCESE ESPIRITUAL

      Quem pratica o ascetismo é o asceta, ou seja qualquer um que se dedica à Ascese, que quer dizer: exercício, regra de vida adequada para alcançar a supressão ou o pleno absoluto domínio das paixões, dos desejos, das tendências sensíveis, e obter aquela purificação da alma (catarse) que lhe permite dar-se inteiramente à vida espiritual e contemplativa, para encaminhar-se à união mística com a divindade.
    7. DEVE-SE RESPIRAR BEM POR TRÊS MOTIVOS

      T. Palamidessi DINÂMICA RESPIRATÓRIA E ASCESE ESPIRITUAL

      Sobre a necessidade de respirar bem e de respirar sempre, não há dúvida, porque a vida inicia e termina com uma inspiração e uma expiração do ar e de energia vital.
    8. ASCESE

      T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

      ASCESE: é o vocábulo que deriva do grego askéin ascein = trabalho com arte, exercício atlético.

      Considerada como trabalho espiritual á inseparável da religião. Essa é o esforço metódico para transformar os vícios em virtudes, as debilidades em fortalezas. Os Essénios do Mar Morto eram chamados asketés ou ascetas, ou seja gente que queria obter a cada custo a ascese. Os atletas pela ascese, pelo esforço, se medem abertamente e directamente com os demónios, os varrem para dirigir-se até á pátria adâmica, o Paraíso.

    9. ASCESE MÁGICA

      T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

      ASCESE MÁGICA: Abris bem os olhos e tendei as orelhas! Nós não temos nada que fazer e nada a dividir com a magia geralmente entendida, já maldita de Deus, da Igreja e dos honestos.

      A ascesi mágica é o esforço, a acção para dominar as forças da natureza para que deixem a via liberta, a passagem livre ao herói que quer entrar com violência no Reino dos Céus. O asceta cristão, o Arqueósofo, se encontra como numa floresta insidiada de serpentes, demónios, precipícios, uma jungla intricada com arvores venenosas, que deve atravessar-se com coragem, ceifando diante de si cada obstáculo e traçando um caminho seguro que o conduzirá até os límpidos rios de água viva cristã para dessedentar-se, e colher entre os ramos da Arvore da Vida os frutos da inteligência de Deus, os frutos da imortalidade e da paz sem fim.

    10. THEOSIS

      T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

      THEOSIS: indica a deificação, mas não fazer-se deus próprio. Não caia no erro de certos ocultismos e de certas filosofias consciente que fazem do homem Deus. Theosis é a participação consciente no Espírito Santo á humanidade glorificada de Jesus Cristo que vem a nós nos mistérios da Igreja invisível, e em especial modo na eucaristia.

    11. Os argumentos do Ensinamento Esotérico

      T. Palamidessi COMENTÁRIO ESOTÉRICO AOS QUATRO EVANGELHOS

      Os argumentos do ensinamento esotérico se referiam ás seguintes doutrinas:
      1. A doutrina de Deus;
      2. A doutrina do Cosmo;
      3. A doutrina da Lei;
      4. A doutrina do Homem;
      5. A doutrina Ascética.
      Nós trataremos estes argomentos nos cadernos de “Arqueosófica”. Estarão muitas coisas a dizer que devem ser escritas para não andar perdidas. 
    12. O Pampsiquismo

      T. Palamidessi AS MARAVILHAS DA RADIESTESIA

      O pênduloinforma movimento pelas alavancas do sistema nervoso ao serviço do subconsciente que sabe tudo, porque em nós é telepático por excelência, trabalhando de acordo com as leis universais de interdependência e da telepatia, que pressupõem o pampsiquismo de Pitágoras, Tommaso Campanella, Gerolamo Cardano e Goethe.

    13. A ESCOLA ARQUESOSÓFICA E AS EXPERIÊNCIAS DE RADIESTESIA

      T. Palamidessi AS MARAVILHAS DA RADIESTESIA

      Porque a Radiestesiafunciona enquanto existe uma mente humana dotada dos requisitos necessários para entrar em telepatia com os seres e as coisas, a nossa escola de Arqueosofia vê nesta ciência experimental uma via para o desenvolvimento da atenção, da concentração mental e da meditação, que outro não é senão uma concentração ainda mais longa.

    14. O QUADRANTE DA HIPOACTIVIDADE E DA HIPERATIVIDADE

      T. Palamidessi AS MARAVILHAS DA RADIESTESIA

      Para ver se um órgão funciona em excesso (Hiperativo) ou funciona pouco (Hipo ativo), se a pressão do sangue é alta ou baixa, se uma glândula está equilibrada ou não, se terão muito ou pouco açúcar no sangue, poderão utilizar um quadrante. Esse consiste num semicírculo, cuja perpendicular do centro indica 0 graus ou equilíbrio, enquanto a graduação de 10 em 10 graus para a direita (para 0º a 90º) indica o + ou valores de híper

    15. O ALÉM E AS ALMAS DOS DEFUNTOS SEGUNDO A RADIESTESIA

      T. Palamidessi AS MARAVILHAS DA RADIESTESIA

      A escola de Arqueosofiadescobriu a possibilidade de estender a experiência para mundos suprasensíveis, e portanto às almas desencarnadas e aos mundos por elas habitados. Para este tipo de experiência, o testemunho é uma fotografia do defunto, mas é muito útil que junto exista qualquer coisa do traspassado (por exemplo, cabelos). A verificação que a pessoa esteja falecida e separada do corpo se nota pela oscilação do pêndulo sobre uma Rosa-dos-ventos ou quadrante de 360º, que reporte os quatro pontos cardiais (NORTE-SUL, OESTE-ESTE). Depois este quadrante indica o “raio fundamental” do defunto, igual a 146º. É óbvio que o quadrante deve ser exactamente orientado na direcção NORTE-SUL.

    16. CONTROLO E MEDITAÇÃO DO CENTRO PSÍQUICO DA GARGANTA COM A RADIESTESIA

      T. Palamidessi AS MARAVILHAS DA RADIESTESIA

      A experiência que sugerimos fazer refere-se á inspeção ou controlo dos 7 Centros psíquicose ao seu desenvolvimento. Tomaremos como exemplo o “Centro da Garganta”.

Contacta-nos

Para entrar em contato com Arqueosófica, por questões relativas à atividades ou ao material da escola, pode deixar uma mensagem aqui. Adere á Arqueosófica e difundam a Arqueosofia para a salvação daquilo que na actual sociedade mundial é ainda possível salvar.