Mulher e o Graal

  • ITINERÁRIO DA ASCESE FEMININA

    T. Palamidessi QUEM É A MULHER E QUAL A IMPORTÂNCIA QUE TEM NA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    Pegar com força o Reino do Céu é um conselho que Cristo deu, e isto é o aspecto Iniciático do Cristianismo Esotérico. Esta conquista pressupõe uma viagem voluntária através dos inúmeros mundos que compenetram a terra, sobre a qual vós Mulheres habitam na qualidade de prisoneiras ou deusas em exílio. Para empreender esta emigração de libertação, que vos dará o modo para não se reencarnarem nunca mais sobre este planeta(a não ser para uma missão apostólica), deverão realizar um itinerário para dirigir correctamente os vossos passos, ultrapassar os perigos e as barreiras dos Guardas das Limiares e chegar até ao destino.
  • A MULHER PREPARARÁ O ADVENTO DO ESPÍRITO SANTO

    T. Palamidessi QUEM É A MULHER E QUAL A IMPORTÂNCIA QUE TEM NA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    Observamos através do estudo das "Escrituras Sagradas" o quanto seja responsável e importante cada mulher para o plano salvador de Deus. Solteira ou casada, em traje religioso ou não, ela tem sempre uma missão de educadora para desenvolver, mas diremos-lhe algo mais: todas as mulheres são importantes, porque a Igreja dos novos tempos espera o Consolador até antes da volta escatológica do Filho de Deus.
  • EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    TOMMASO PALAMIDESSI

    EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    Influência do Avatar sobre o Corpo Iniciático de uma Ordem

    Caderno dezoito

  • O SANTO GRAAL E A MULHER

    T. Palamidessi EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    Contrariamente à absurda opinião corrente que nega à Mulher o direito à Iniciação e ao Adeptado, como temos afirmado e demonstrado segundo as Escrituras e a Tradição Arqueosófica, a relevância feminina na ascese masculina e a relevância masculina na ascese feminina, em virtude da lei das polaridades entre os dois e a doutrina do Andrógino. Deste modo, será supérfluo repetir o que já dissemos. Para quem quer procurar as referências bíblicas não faltam.
  • Ana Catarina Emmerich e a história do Santo Graal

    T. Palamidessi EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    São significativas as visões do Graal tidas por uma outra estigmatizada, Ana Catarina Emmerich, nascida a 8 de Setembro de 1774 na aldeia de Flamske. No volume em que o Brentano conta as visões desta mística cristã existem, em particular no cap. IV, preciosas indicações daquilo que a Emmerich viu durante o êxtase.
     
    O cálice está descrito de particular forma misteriosa, feito de uma matéria desconhecida, única, compacto como o de um sino mas não trabalhado como os metais usuais. Diz que foi salvo pela Arca de Noé durante o Dilúvio, e depois na Babilónia.
     
    Melquisedeque possuiu-o e levou-o até aos Cananeus. Usou a taça quando ofereceu ao Patriarca Abraão o pão e o vinho, e a ele a entregou.
     
    O grande cálice passou para o Egiptoe foi de Moisés. Mais tarde, pertenceu aos Patriarcas que nele bebiam um líquido misterioso durante o rito de dar e receber a bênção.
     
    Numa certa altura, narra sempre a Emmerich, a taça desapareceu e foi redescoberta por Serápia, chamada também Verónica, por ter sido usada por Jesus na Última Ceia. Depois da crucifixão, este cálice foi guardado em Jerusalém na primeira igreja de S. Tiago o menor, e de novo desapareceu. Às outras igrejas foram entregues as pequenas taças que o circundavam.
     
    O livro das visões da Emmerichafirma que uma destas pequenas taças (sete no total) foi levada para Antioquia, e uma outra para Éfeso. Por fim, cada uma das sete igrejas obteve a sua pequena taça. Estas visões induzem a pensar que a mística alemã possuía uma sabedoria acerca do Graal. A Emmerich lembrava-se de ter vivido e de ter sido Santa Cunegonda, Imperatriz da Alemanha (nascida em 978 e morta no dia 3 de Março de 1033 ou 1039 em Kaufungen perto de Kassel na região do Hesse).
     
    Mesmo sendo casada permaneceu virgem. Estas últimas notícias sobre a sua reencarnação encontram-se no Schmöger - Vida de A C. Emmerich, vol. II, pág. 258 e 586. 
  • VISIÃO DO SANTO GRAAL

    T. Palamidessi EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    Por tudo isto, é simples deduzir que o Graalé também uma Tradição esotérica transmitida, passada em diferentes épocas, por personagens e grupos iniciáticos constituídos não só por homens, como também por mulheres.
  • Joana D'Arc e o Graal

    A. Benassai SANTO GRAAL A TRADIÇÃO ARQUEOSÓFICA

    Joana D'Arc nasceu no dia 6 de Janeiro de 1412 numa família modesta de camponeses, mas recebeu uma ardente educação religiosa da mãe Isabela, conhecida como a Romea por causa de suas muitas peregrinações.

Contacta-nos

Para entrar em contato com Arqueosófica, por questões relativas à atividades ou ao material da escola, pode deixar uma mensagem aqui. Adere á Arqueosófica e difundam a Arqueosofia para a salvação daquilo que na actual sociedade mundial é ainda possível salvar.