Espírito Santo

  • A INICIAÇÃO PARA A MULHER E O ADEPTADO FEMININO

    TOMMASO PALAMIDESSI

    A INICIAÇÃO PARA A MULHER E O ADEPTADO FEMININO

    Segundo Caderno

  • A MULHER PREPARARÁ O ADVENTO DO ESPÍRITO SANTO

    T. Palamidessi QUEM É A MULHER E QUAL A IMPORTÂNCIA QUE TEM NA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    Observamos através do estudo das "Escrituras Sagradas" o quanto seja responsável e importante cada mulher para o plano salvador de Deus. Solteira ou casada, em traje religioso ou não, ela tem sempre uma missão de educadora para desenvolver, mas diremos-lhe algo mais: todas as mulheres são importantes, porque a Igreja dos novos tempos espera o Consolador até antes da volta escatológica do Filho de Deus.
  • O SANTO GRAAL E A MULHER

    T. Palamidessi EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    Contrariamente à absurda opinião corrente que nega à Mulher o direito à Iniciação e ao Adeptado, como temos afirmado e demonstrado segundo as Escrituras e a Tradição Arqueosófica, a relevância feminina na ascese masculina e a relevância masculina na ascese feminina, em virtude da lei das polaridades entre os dois e a doutrina do Andrógino. Deste modo, será supérfluo repetir o que já dissemos. Para quem quer procurar as referências bíblicas não faltam.
  • Trindade Divina e o Mistério do Santo Graal

    T. Palamidessi EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    O Mistério da continuidade sobre os planos superiores do Santo Graal, pode-se afirmar que sempre existiu desde o tempo em que a terra e a humanidade dele precisaram. Ele serve para estabelecer a harmonia, a soldadura, a adesão da trindade ao homem com a Trindade Divina. Cada indivíduo compõe-se de espírito, alma emotiva e eros, e o todo está junto no Ego.
  • Ana Catarina Emmerich e a história do Santo Graal

    T. Palamidessi EXPERIÊNCIA MISTÉRICA DO SANTO GRAAL

    São significativas as visões do Graal tidas por uma outra estigmatizada, Ana Catarina Emmerich, nascida a 8 de Setembro de 1774 na aldeia de Flamske. No volume em que o Brentano conta as visões desta mística cristã existem, em particular no cap. IV, preciosas indicações daquilo que a Emmerich viu durante o êxtase.
     
    O cálice está descrito de particular forma misteriosa, feito de uma matéria desconhecida, única, compacto como o de um sino mas não trabalhado como os metais usuais. Diz que foi salvo pela Arca de Noé durante o Dilúvio, e depois na Babilónia.
     
    Melquisedeque possuiu-o e levou-o até aos Cananeus. Usou a taça quando ofereceu ao Patriarca Abraão o pão e o vinho, e a ele a entregou.
     
    O grande cálice passou para o Egiptoe foi de Moisés. Mais tarde, pertenceu aos Patriarcas que nele bebiam um líquido misterioso durante o rito de dar e receber a bênção.
     
    Numa certa altura, narra sempre a Emmerich, a taça desapareceu e foi redescoberta por Serápia, chamada também Verónica, por ter sido usada por Jesus na Última Ceia. Depois da crucifixão, este cálice foi guardado em Jerusalém na primeira igreja de S. Tiago o menor, e de novo desapareceu. Às outras igrejas foram entregues as pequenas taças que o circundavam.
     
    O livro das visões da Emmerichafirma que uma destas pequenas taças (sete no total) foi levada para Antioquia, e uma outra para Éfeso. Por fim, cada uma das sete igrejas obteve a sua pequena taça. Estas visões induzem a pensar que a mística alemã possuía uma sabedoria acerca do Graal. A Emmerich lembrava-se de ter vivido e de ter sido Santa Cunegonda, Imperatriz da Alemanha (nascida em 978 e morta no dia 3 de Março de 1033 ou 1039 em Kaufungen perto de Kassel na região do Hesse).
     
    Mesmo sendo casada permaneceu virgem. Estas últimas notícias sobre a sua reencarnação encontram-se no Schmöger - Vida de A C. Emmerich, vol. II, pág. 258 e 586. 
  • UNIDADE DE DEUS NA TRINIDADE DO PAI, FILHO E ESPIRITO SANTO – DEUS ÚNICO PODE DIZER-SE TRINO

    T. Palamidessi HISTÓRIA DO CRISTIANISMO ESOTÉRICO

    A unidade absoluta de Deus é proclamada por Moisés no Deuteronómio (6:4) segundo a Revelação primordial e a Tradição; estas são as palavras: “Ouve, Israel: o Senhor é o nosso Deus e é o único Senhor”. Mais tarde Jesus dirá as mesmas palavras que Marcus, 12:29, transcreve pela viva voz do Redentor, e o evangelista Mateus, 28:18, conta na base da revelação, depois da aparição de Cristo glorioso na sua ressurreição:

  • O SUBORDINACIONISMO É TRINITARIO

    T. Palamidessi HISTÓRIA DO CRISTIANISMO ESOTÉRICO

    Sem a absoluta tudo o que a fenomenologia apresenta aos nossos olhos e aos nossos ouvidos é vulnerável a críticas e sentenças contraditórias. Portanto não por acaso e repetidamente Cristo insiste na necessidade de ter . De facto essa é a aprovação do intelecto a uma verdade revelada por Deus e “acreditada não pela sua intrínseca evidência, mas pela autoridade do próprio Deus”. O Livro Sagrado é uma necessidade constante de fé, ou seja daquela certeza interior, impossível de demonstrar segundo a lógica.

  • ALMA EROSDINÂMICA

    T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    ALMA EROSDINÂMICA: Vocábulo da psicologia arqueosófica estabelecido pelo autor para indicar na pessoa humana o centro de gravidade psíquica da esfera erótica, generativa e dotada do seu dinamismo que se exercita sobre funções vegetativas do corpo físico e das suas energias vitais. É a parte da alma (que se entende por alma a consciência global) fácil persa da forças do baixo, da matéria e do demoníaco.

  • THEOSIS

    T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    THEOSIS: indica a deificação, mas não fazer-se deus próprio. Não caia no erro de certos ocultismos e de certas filosofias consciente que fazem do homem Deus. Theosis é a participação consciente no Espírito Santo á humanidade glorificada de Jesus Cristo que vem a nós nos mistérios da Igreja invisível, e em especial modo na eucaristia.

  • O MISTÉRIO DO OITOVO DIA COROAÇÃO DA VIGIA PERENE

    T. Palamidessi O LABIRINTO DOS SONHOS E A VIGIA PERENE

    O sagrado é a torrente impetuosa e revolvente das aguas divinas meste mundo absolutamente diverso. Pela sua natureza neste mundo nada é jamais sagrado e santo, mas torna-o só por participação. O acto divino tira uma coisa ou um indivíduo do seu mundo empírico, natural, e o coloca em comunhão com as forças transcendentes e santificantes.

Contacta-nos

Para entrar em contato com Arqueosófica, por questões relativas à atividades ou ao material da escola, pode deixar uma mensagem aqui. Adere á Arqueosófica e difundam a Arqueosofia para a salvação daquilo que na actual sociedade mundial é ainda possível salvar.