ASCESE MÍSTICA

  • A ASCESE MÍSTICA E A MEDITAÇÃO SOBRE O CORAÇÃO

    TOMMASO PALAMIDESSI

    A ASCESE MÍSTICA E A MEDITAÇÃO SOBRE O CORAÇÃO

    Tratado de Cardiognose Arqueosófica

    Caderno Onze

  • Ascese Arqueosofica e Ascese integral

    T. Palamidessi TRADIÇÃO ARCAICA E FUNDAMENTOS DA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

    A Arqueosofia propõe uma Ascese integral, constituida,por outras asceses integradas, que enumeramos do modo como se segue:
    1. ASCESE FISIOLÓGICA E PSICOSOMÁTICA, para o bem-estar físico e o máximo equilíbrio e rendimento do corpo, das suas energias, com objectivo de fazer dele um templo do espírito: premissa necessária para preparar um bom karma(destino) com vista à "ressurreição do corpo" sadio e belo.
    2. ITINERÁRIO DA ASCESE FEMININA

      T. Palamidessi QUEM É A MULHER E QUAL A IMPORTÂNCIA QUE TEM NA INICIAÇÃO ARQUEOSÓFICA

      Pegar com força o Reino do Céu é um conselho que Cristo deu, e isto é o aspecto Iniciático do Cristianismo Esotérico. Esta conquista pressupõe uma viagem voluntária através dos inúmeros mundos que compenetram a terra, sobre a qual vós Mulheres habitam na qualidade de prisoneiras ou deusas em exílio. Para empreender esta emigração de libertação, que vos dará o modo para não se reencarnarem nunca mais sobre este planeta(a não ser para uma missão apostólica), deverão realizar um itinerário para dirigir correctamente os vossos passos, ultrapassar os perigos e as barreiras dos Guardas das Limiares e chegar até ao destino.
    3. Ascese, A Força “dei fuga” e a Força “dei peta”

      T. Palamidessi A ASCESE MÍSTICA E A MEDITAÇAO SOBRE O CORAÇÃO

      A Humanidade, depois de ter desaprendido a colocar-se em ligação e íntima conversa com o Pai, esta Humanidade tornou-se estranha à familiaridade de Deus, precisa não só de aprender como encostar-se e ficar com Ele, digamos, tem necessidade de aprender mesmo as palavras e os sentimentos para se manifestar a Ele.
       
      O crescente arrefecimento interior fez-se tomar pela força “dei fuga”em lugar daquela “dei peta”, e como o axioma de Hermes Trismegisto, “como é acima assim é em baixo”, é uma realidade, assim a alma que arrefece e se afasta de Deus é como o voo dos cosmonautas: quando se chega a uma certa distância do astro do qual se pertence entra-se na órbita dum outro corpo celeste e não se consegue mais voltar atrás, se não com a ajuda dos lemes e motores para dar uma nova propulsão à nave espacial em direcção do planeta do qual tínhamos saído.
       
      Da mesma maneira, para voltar à orbita e à atracão de Deus, razão única da vida, de paz e de beatitude, há que accionar o leme da Ascese, o método para retomar conhecimento da força “dei peta”e ligar os motores de foguete da vontade e do amor.
       
      Muitos santos da cristandade, do sufismo islâmico, do hinduísmo, propuseram estes métodos, dolorosos sinais dos tempos e campainhas de alarme do empobrecimento da vida espiritual natural e sobrenatural, porque são impostos pela necessidade de preparar, reeducar o Homem e a Mulher à união com Deus, disciplinando a alma eros dinâmica ancorada na região das funções sexuais, a alma emotiva ligada ao coração e o espírito agarrado ao cérebro.
       
      Ao descrever os métodos concebidos através da experiência pessoal e a Revelação Divina, os próprios Santos deixam claro que se tratam apenas de meios para usar como medicamentos ou bengala para chegar ao diálogo amoroso com a Divindade inteira no seu aspecto Trino de Potência, Sabedoria e Amor.
       
      Santa Teresa de Ávila e São João da Cruz, os hesicastas do deserto e do Monte Atos, estudaram e propuseram aos desejosos de vida espiritual, métodos e técnicas para atar a mente, fixá-la com a vontade e dispor o coração morno e árido pelo pecado à conversa com o Divino. Estes, no entanto, falaram a outros monges, à gente isolada do mundo, aliviada da preocupação da vida familiar e citadina, profissional e comum. Diferente e também dramática é a situação da mãe de família cheia de filhos e de pesos domésticos, muitas vezes destruída na saúde e desanimada; completamente diferente é a condição da filha, do irmão, da irmã que providenciam as necessidades familiares; muito diferente do monge é a condição do pai da familia, seja ele operário, agricultor, funcionário ou profissional liberal; ainda é diferente a condição dos estudantes e dos militares da época moderna.
       
      Assim, para lutar com métodos modernos num mundo moderno as causas da fuga do divino e sugerir como chegar à intimidade com Deus, tracei um novo caminho, utilizando o melhor que há da experiência de todos os santos e Iniciados de cada época, um caminho que é chamado Arqueosofia.
    4. ASCESE

      T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

      ASCESE: é o vocábulo que deriva do grego askéin ascein = trabalho com arte, exercício atlético.

      Considerada como trabalho espiritual á inseparável da religião. Essa é o esforço metódico para transformar os vícios em virtudes, as debilidades em fortalezas. Os Essénios do Mar Morto eram chamados asketés ou ascetas, ou seja gente que queria obter a cada custo a ascese. Os atletas pela ascese, pelo esforço, se medem abertamente e directamente com os demónios, os varrem para dirigir-se até á pátria adâmica, o Paraíso.

    5. O LABIRINTO DOS SONHOS E A VIGIA PERENE

      TOMMASO PALAMIDESSI

      O LABIRINTO DOS SONHOS E A VIGIA PERENE

      Trigésimo oitavo Caderno

    6. A MEDITAÇÃO SOBRE A ESFERA SEXUAL E A ASCESE

      TOMMASO PALAMIDESSI

      A MEDITAÇÃO SOBRE A ESFERA SEXUAL E A ASCESE

      Décimo segundo caderno

    7. A TRANSMUTAÇÃO DO CORAÇÃO NOS SANTOS DA IGREJA

      TOMMASO PALAMIDESSI

      A TRANSMUTAÇÃO DO CORAÇÃO NOS SANTOS DA IGREJA

      Caderno 49º

    8. QUANDO E PORQUÊ SE MANIFESTAM OS SANTOS

      Tommaso Palamidessi A TRANSMUTAÇÃO DO CORAÇÃO NOS SANTOS DA IGREJA

      É Sabido que os santos da Igrejase manifestam ao horizonte da vida social e espiritual do mundo todas as vezes que as estruturas morais e religiosas  rangem e ameaçam andar em ruína. Pois bem, foi num destes momentos históricos difíceis que se fizeram em frente com a palavra e o exemplo a Santa de Pratoi Caterina de Ricci e a outra não menos famosa, Caterina de Siena, e antes delas nos séculos 13º, 14º, e 15º, S. Domenico de Gusmanno Velho Castelo, fundador do Ordem que leva o seu nome, cujo nascimento recorre o oitavo centenário; S. Vicenzo Ferreri, predicador, taumaturgo e unificador da Igreja; o Martir Girolamo Savonarola inspirador do “estado popular”, renovador do “Sacerdócio dos Fieis”, exortador ao “rigorismo ascético”.

Contacta-nos

Para entrar em contato com Arqueosófica, por questões relativas à atividades ou ao material da escola, pode deixar uma mensagem aqui. Adere á Arqueosófica e difundam a Arqueosofia para a salvação daquilo que na actual sociedade mundial é ainda possível salvar.