Alma emotiva

  • DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    TOMMASO PALAMIDESSI

    DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    Quadragésimo Caderno

  • PROCESSO PARA LEMBRAR AS VIDAS PASSADAS

    T. Palamidessi A MEMÓRIA DAS VIDAS PASSADAS E SUA TÉCNICA

    Antes de tudo precisa-se de conhecer a estrutura ocultado homem, para saber qual foi a parte que gravou todas as experiências das quais foi protagonista no decorrer das inúmeras reencarnações.
  • ELEMENTOS DE EGOSCOPIA E PSICOSCOPIA

    T. Palamidessi A CONSTITUIÇÃO OCULTA DO HOMEM E DA MULHER

    Quando falo de EGO, entendo referir-me a todos os EUS do Homem e da Mulher dotado de sobrevivência pré-existente ao nascimento físico.
     
    O EGO está composto por uma tríade de princípios diferentes, mas interdependentes e soldáveis ou separáveis pela Vontade do Grande Arquitecto do Universo. Estes três princípios chamam-se: espírito, alma emotiva e alma erosdinâmica.
     
    Eles exprimem-se como Ego por intermédio da mediação de alguns veículos ou instrumentos do Ego ou corpos energéticos, e em particular:
    1. o duplo etéricocom as suas energias vitais, que se junta à alma erosdinâmica;
    2. o corpo astralligado à alma emotiva;
    3. o corpo mental inferior e superior(concreto e abstracto), que se junta com o Espírito.
    Estes três corpos subtis, vibrantes, energéticos, constituem com o corpo físico uma só coisa viva que deseja, pensa, ouve, age. Tais corpos constituem um conjunto de sistemas ligados e formam-se com o corpo físico, aguentam um nascimento só, tiram os átomos deles dos próprios mundos ou níveis evolutivos (etérico, astral e mental) e quando chega a morte da pessoa vão-se embora por conta própria, assimilados com o passar do tempo do próprio elemento.
     
    O Ego exercita a sua influência sobre três centros de gravidade: na cabeça no cérebrocom o espíritoe o corpo mental; no coração com a alma emotivae o corpo astral; nos genitaiscom a alma erosdinâmica, o corpo etérico e a energia vital.
  • O ESPÍRITO OU PNEUMA OU NESHAMAH

    T. PalamidessiA CONSTITUIÇÃO OCULTA DO HOMEM E DA MULHER

    O espíritoé a vontade, o intelecto, a memória, a intuição das verdades eternas, o amor religioso e misericordioso. É o aspecto masculino do homem interior, como a alma é o aspecto feminino, certa a revelação da Génese, I:27, que diz:"Deus... macho e fêmea os criou".
  • A ALMA EMOTIVA OU PSIKHÉ O RUAH

    T. PalamidessiA CONSTITUIÇÃO OCULTA DO HOMEM E DA MULHER

    Vamos agora tratar da alma do meio que chega do coro sefirótico moral. Ela é dotada do livre arbítrio e chega da Sefira Tifereth, chamada a Beleza. Moisés e a Cabala chamam a alma emotiva com o termo de RUAH  enquanto São Paulo e Orígenes a chamam psikhé.
  • A ALMA EROSDINÂMICA OU NEFESH OU SÔMA

    T. PalamidessiA CONSTITUIÇÃO OCULTA DO HOMEM E DA MULHER

    Na nossa psicologia a Alma erosdinâmica é um vocábulo do autor para indicar na pessoa humana o centro de gravidade a que pertence a esfera psíquica erótica, geradora e dotada de um próprio dinamismo que se exercita sobre as funções vegetativas do corpo físico e das suas energias vitais. É a parte fácil da psique presa nas forças da baixa, da matéria e do demoníaco. Moisés e a Cabala (Tradição esotérica da Bíblia) identificam-na com o vocábulo judaico NEFESH.
     
    São Paulo indica-a com sôma, que em grego quer dizer corpo ou ego corpóreo. São Paulo faz uma precisa distinção entre o sôma ou corpo e a carne e o sangue que chama SARX. Aos olhos do Apóstolo, o sôma tem uma essência que não morre porque o ego corpóreo constituído pelo princípio vital que se forra aqui por baixo da matéria, mas que se transforma e muda em cada momento, de modo que depois de alguns nem uma célula fica daquela matéria que constituía o corpo de então.
     
    Todavia, apesar destas contínuas transformações, estes metabolismos celulares, qualquer coisa fica de estável e permanente que não muda, mas produz mudança; que não se transforma, mas que é origem, a causa e a força que produz cada transformação. Uma força actual, sempre activa e vigilante, não uma força potencial, uma força que depois de uma matura reflexão, comparações de escritas e experiências, chamamos "Alma erosdinâmica" e que definiremos erosmotora: aquela que São Paulo e Orígenes souberam individualizar no soma ou corpo, segundo um modo de ver esotérico."...a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus, e também a corrupção não herdará a incorruptibilidade." (1 Cor.,XV:50).
     
    Os corpos podem ressuscitar espirituais e gloriososquando se trata de santos, mas a carne não ressuscita, decompõe-se porque é só sarx. A alma erosdinâmica chega do coro sefirótico gerador ou da Sefira Malkuth, chamada o Reino. As suas características são o instinto vital, a capacidade de juntar-se ao duplo etéricoe ao corpo físico ou anatómico. Na vida ela manifesta-se como primeira, depois anda atrás da alma emotiva e no fim ao espírito; soldada à alma emotiva porque também esta foi criada por Deus e está composta por matéria primordial inteligível.
     
    [...]
     
    A esta alma está conjunta aquela que na Yoga e no Tantrismo e nas diferentes filosofias indianas é chamada Kundalini, uma energia especial criadora ou Fogo Serpentino. Fiéis às Escrituras do Velho e Novo Testamento chegamos à descrição, sumária, dos três princípios ou tricotomia aconselhando-vos, como fez o Apóstolo Paulo, a trabalhar sobre estes três princípios: "Ele próprio, o Deus da paz, vos dê uma completa santidade, e que todo o vosso ser, espírito, alma e corpo, se conserve irrepreensível na espera da chegada de nosso Senhor Jesus Cristo" (I Tess., V:23). Esta é uma invocação ao Altíssimo que São Paulo faz para os seus Irmãos na Fé.
     
    [...]

    A constituição oculta do Homem é indicada no "Livro do Esplendor", ou seja no Sepher ha-Zohar,I,83, obra muito rara com os comentários esotéricos do Pentateuco.

  • DISSOCIAÇÃO PSIQUICA, LIBERDADE E APARIÇÃO DOS GUARDIÕES

    T. Palamidessi OS GUARDIÕES DO LIMIAR E O CAMINHO EVOLUTIVO

    Quando uma alma nasce num corpo, pode dar-se que tenha feito o seu trabalho de catarse (purificação) já numa outra vida, e tenha desenvolvido os sentidos espirituais. Neste caso a pessoa que vem ao mundo tem já alcançado, por estes precedentes exercícios, um estado particular de “dissociação”, de “separação” que é uma transformação conexa a determinados processos evolutivos das três propriedades fundamentais da Alma ou Ego: Querer, sentire pensar.
     
    A dissociação, o desligar-se, o separar-se do sentir, pensar e querer, comporta o ganho da liberdade, a plena posse do livre arbítrio. A alma, antes de tornar-se vidente no sentido superior, era guiada por seres cósmicos superiores, mas após a separação não tem mais quem a guie, é livre de assumir a direcção de si.
     
    Por isso o indivíduo é exposto a vários perigos, como uma criança não vigiada pela ama. Uma vez separada a personalidade ocorrem insólitos fenómenos: a aparição do “Guardião do Limiar”. Se antes os três princípios do Ego (Espirito, Alma emotiva e Alma erosdinâmica) estavam estritamente ligados ao corpo mental(superior e inferior), ao corpo dos desejos, ao corpo emocional(astral), ao corpo etéricoe ao corpo físico com as suas próprias energias vitais, após a separação cada parte faz a si, e quando uma não se comporta em harmonia com a Lei, o equilíbrio não se restabelece por via automática, mas restabelece-se pelo Ego não apenas se revela um dos veículos nomeados. A rebelião se efectua com a aparição de um fantasma, de uma entidade admoestadora, definida pela tradição arqueosófica: o “Guardião do Limiar”.
  • OS GUARDIÕES DO LIMIAR DOS MUNDO SUPRA SENSIVEIS

    T. Palamidessi OS GUARDIÕES DO LIMIAR E O CAMINHO EVOLUTIVO

    A ascese aos mundos superiores é acompanhada pelo encontro com o famigerado “Guardião do Limiar”, uma das mais ameaçadoras e importantes experiências de quem se cimenta nos trabalhos iniciáticos, que os antigos Filósofos do Hermetismo definiram “Fadigas de Hércules”, certo o ensinamento esotérico da Mitologia grega.
  • Escrituras e a "Merkabah" ou Carro de Fogo

    T. Palamidessi A ASCESE MÍSTICA E A MEDITAÇAO SOBRE O CORAÇÃO

    Citamos os passos das Escrituras abaixo sobre os quais se esconde a experiência da “Merkabah” ou Carro de Fogo (Mateus,17:2 e Marco,9:3): “Seis dias depois Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e levou-os só a eles, a um alto monte: transfigurou-se diante deles. O seu rosto resplandeceu como o Sol: e as suas vestes tornaram-se brancas como a neve. Nisto, apareceram Moisés e Elias a conversar com Ele. E Pedro disse a Jesus: - Senhor, é bom estarmos aqui; se quiseres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias. – Ainda Ele estava a falar, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra, e uma voz dizia da nuvem: - Este é o meu filho muito amado, no qual pus o meu encanto: escutai-o.
  • A CONSTITUIÇÃO OCULTA DO HOMEM E DA MULHER

    TOMMASO PALAMIDESSI

    A CONSTITUIÇÃO OCULTA DO HOMEM E DA MULHER

    Introduçâo a psicologia e psicoscopia arqueosófica

    Décimo quarto Caderno

  • ALMA EMOTIVA

    T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    ALMA EMOTIVA: segundo a psicologia arqueosófica o homem e a mulher, além de ter um corpo físico são compenetrados por outros corpos materiais, mas no estado energético, com bem precisas funções: corpo etérico, corpo astrale emocional, corpo mental. Estes estão ao serviço de três forças pessoais e imortais: espírito, alma emotiva e alma erosdinâmica. Destes, a alma emotiva é o centro de gravidade da esfera emotiva da consciência.

  • ALMA EROSDINÂMICA

    T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    ALMA EROSDINÂMICA: Vocábulo da psicologia arqueosófica estabelecido pelo autor para indicar na pessoa humana o centro de gravidade psíquica da esfera erótica, generativa e dotada do seu dinamismo que se exercita sobre funções vegetativas do corpo físico e das suas energias vitais. É a parte da alma (que se entende por alma a consciência global) fácil persa da forças do baixo, da matéria e do demoníaco.

  • MORTE SEGUNDA

    T. Palamidessi DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE ARQUEOSOFIA

    MORTE SEGUNDA: A segunda morte é a ausência da graça, o abandono da parte de Deus da alma obstinada no pecado; é a separação do espíritoque volta a deus, e a separação da alma emotivaque segue a alma erosdinâmica precipitando-se no inferno (ver termo), a via oposta a Deus.

  • A RESSUREIÇÃO E O SIGNIFICADO DAS PALAVRAS DE JESUS MORRENDO CUCRIFICADO

    T. Palamidessi COMENTÁRIO ESOTÉRICO AOS QUATRO EVANGELHOS

    Existe um momento da vida de Jesus, pregado ao lenho da cruz, denso de significados que a humana incompreensão dos racionalistas toma como aceno para inferiorizar contra a humanidade de Cristo perto da morte. Pois bem, nós o queremos examinar nos seus particulares para provar ainda uma vez a Divindade de nosso Senhor e a sua potência. Antes de entrar no argumento, convém examinar outros passos clarificadores.

  • VIDA SEXUAL E ITENERÁRIO INICIÁTICO

    T. Palamidessi A MEDITAÇÃO SOBRE A ESFERA SEXUAL E A ASCESE

    Para sair do labirinto da existência; para desencalhar-se do eterno fluxo e refluxo da vinda cósmico e libertar-se das leis da causa e efeito (destino, Karma) que determina a nossa responsabilidade até Deus, a Humanidade e a Natureza; para quebrar a cadeia das inumeráveis nascidas e mortes, encontrar a paz, a sapiência e a beatitude, urge conhecer e seguir um bem preciso itinerário.

  • AS CORRELAÇÕES DA ALMA COM O CORPO INSTRUMENTO DO CONHECIMENTO

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    Cremos seja inútil um aceno à personalidade do cavalheiro (o homem) ora em acordo, ora em contraste com o seu cavalo (o corpo físico do homem). Hoje existe em todas as nações uma vasta literatura sobre a psicossomática para garantir a certeza de uma interdependência absoluta entre a psiquee o soma até ao ponto que um estudo da alma humana da parte da psicologia seria estéril sem o concurso dos estudos de fisiologia normal e patológica.

  • EQUILÍBRIO E DESIQUILÍBRIO PSICOSSOMÁTICO EM CONEXÃO AO RITMO

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    O RITMO. È a ordem na sucessão dos valores musicais, por isso constitui o elemento fundamental e primordial da música que influi imediatamente e com mais intensidade sobre o homem, porque exercita uma acção directa sobre o corpo e sobre emoções.

  • EQUILÍBRIO E DESIQUILÍBRIO PSICOSSOMÁTICO EM CONEXÃO AO TOM

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    O TOM. Qualquer nota é produzida por uma específica frequência vibratória, sabemo-lo da Acústica: esta vibração física produz bem determinados efeitos psico-fisiológicos. Sabemos que o som pode despedaçar os objectos, dispor em figuras geométricas a areia.

  • EQUILÍBRIO E DESIQUILÍBRIO PSICOSSOMÁTICO EM CONEXÃO Á MELODIA

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    A MELODIA. A actividade criativa do compositor, actividade frequentemente inspirada ou espontânea resolve-se nas consideradas melodias, ou seja as combinações dos ritmos, dos tons e dos sinais combinados em unidade musical. 

  • UMA VIA IMPORTANTE PARA A ELEVAÇÃO ESPIRITUAL: MÚSICA E MELURGIA NO PENSAMENTO ARQUEOSÓFICO

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    A músicaé a arte e a ciência dos sons físicos e metafísicos. Por isso deve ser recebida fisiológicamente, emocionalmente, compreendida intelectualmente e espiritualmente. A músicaestá intimamente coligada á criação do mundo,  em qualquer modo veio, porque o fundamento da criação é o movimento e por isso o som. O Absoluto tem na música as potentes alavancas da manifestação criativa. Ele, o Absoluto criou o universo, ou seja o mundo material, o mundo mental, o mundo espiritual, em suma tudo aquilo que existe, através do tempo, o espaçoe a causalidade.

  • MÚSICA: A Alma do homem é um numero em movimento

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    Em nós existem as subtis energias homologáveis às notas musicais; a alma tem os centros de força que são tantos pontos de gravidade da alma em correspondência com outros tantos planos do universo, pois bem o som emitido pela linguagem e por um instrumento tais como o órgão, pode deliberadamente despertar estes centros que se fazem sentidos espirituais para sentir o Reino de Deus, vê-lo, prová-lo.

  • CONCEITO DE MELODIA E MELURGIA

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    A melodia é um vocábulo de origem grega (melos) que quer dizer “canto”. A melodia é portanto um todo musicalmente orgânico que satisfaz ao mesmo tempo o ouvido e a inteligência enquanto sucessão horizontal de diversos sons de duração, intensidade e altura fónica variáveis ordenados com lógica musical e colhidos em relação entre eles para exprimir um pensamento musical.

  • AS HARMONIAS ETERNAS DE DEUS E OS RITMOS DA ALMA HUMANA

    Tommaso Palamidessi, TRATADO DE MÚSICA E MELURGIA ARQUEOSÓFICA

    Oitava musical quer dizer intervalo de oito notas de DO a DO. Noutros termos se a frente de um piano forte abaixamos um após o outro as teclas, partindo de um DO qualquer, ao fim das notas DO, RE, MI, FA, SOL, LA, SI, encontraremos novamente o DO, seja partindo dos sons graves até os agudos ou vice versa. O ultimo DO, que completa a primeira oitava, serve simultaneamente como primeiro som de uma segunda oitava, onde cada um dos sons eleva-se com a mesma ordem e com a mesma denominação dos primeiros.

Contacta-nos

Para entrar em contato com Arqueosófica, por questões relativas à atividades ou ao material da escola, pode deixar uma mensagem aqui. Adere á Arqueosófica e difundam a Arqueosofia para a salvação daquilo que na actual sociedade mundial é ainda possível salvar.